O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou, nesta segunda-feira (20), que irá prorrogar por mais 15 dias o toque de recolher em Cuiabá para conter o avanço do novo coronavírus. O decreto com a decisão será publicado no Diário de Contas nesta terça-feira (21).

O toque de recolher, que já vem sendo realizado na cidade desde junho, será prorrogado até o dia 3 de agosto, das 20h às 5h.

O prefeito afirmou considerar a noite cuiabana “muito agitada” e propícia para a disseminação da doença.

Diante disso, disse que manter a população em casa nesse horário irá contribuir para o combate à Covid-19.

“Estamos prorrogando a duração e antecipando o toque de recolher para às 20h, o que tem ajudado muito, porque a noite cuiabana é muito intensa, muito agitada e esse momento de lazer é muito propício para a propagação do vírus”, disse.

A noite cuiabana é muito intensa, muito agitada e esse momento de lazer é muito propício para a propagação do vírus

Além do toque de recolher, Cuiabá também vive a quarentena coletiva obrigatória determinada pela Justiça, onde apenas os serviços considerados essenciais estão permitidos a funcionarem. A medida segue valendo até esta quinta-feira (23).

Pinheiro criticou a decisão judicial ao dizer que a quarentena não possui parecer técnico para conter a doença e isso tem gerado ainda mais trabalho para a Prefeitura.

“Agora, 57 atividades essenciais funcionando com horário que funcionavam no período anterior a pandemia. Como que controla? É uma cidade com cara de atividade normal e está com atividade normal”, afirmou.

“Estou tomando medidas pontuais para evitar que uma situação ou outra possa agravar a nossa luta no combate à propagação da Covid-19. Mas essa medida judicial, sem nenhum viés técnico, tem dobrado o trabalho da Prefeitura”, completou.

MIDIANEWS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here