O ex-ministro da Agricultura Blairo Maggi classificou como “conversas desvairadas” os ataques feitos pelo ministro da Educação Abraham Weintraub e pelo deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à China.

“Muita besteira, muita especulação, [mas] o mercado é suficientemente maduro para não entrar nestas conversas desvairadas. Estes negócios do agro se fazem por necessidade e não para agradar um ou outro, mas isso não é bom mesmo. Uma lástima estas conversas desvairadas”, afirmou, em entrevista ao Metrópoles.

O site citou que o constrangimento diplomático com a China teve novo capítulo no final de semana, quando Weintraub insinuou que o país asiático poderia se beneficiar, propositalmente, da crise mundial causada pela Covid-19. Ainda na publicação – que fora apagada depois – o ministro debochava da dificuldade dos chineses em pronunciar a letra R na língua portuguesa.

A embaixada chinesa rebateu. “Deliberadamente elaboradas, tais declarações são completamente absurdas e desprezíveis, que têm cunho fortemente racista e objetivos indizíveis, tendo causado influências negativas no desenvolvimento saudável das relações bilaterais China-Brasil”.

Clique AQUIe veja reportagem na íntegra.
(MIDIA NEWS)

Blairo Maggi também fez um Post em sua rede social, veja:

Boa Tarde! Ao longo dos 2 anos e 7 meses em que fui Ministro da Agricultura, estive por várias vezes em missão comercial na China e pude aprender e respeitar seus costumes. Por essa razão, eu diria que essas besteiras, ditas por pessoas do nosso Governo, prejudicam muito as relações comerciais, o relacionamento e os laços de confiança que ambos governos buscam construir. O povo chinês tem um orgulho justificado da sua cultura e do potencial que seu país alcançou. Eles prezam pela formalidade, a amizade e o bom diálogo. Nós brasileiros, sobretudo as nossas autoridades, devemos entender e respeitar isso!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here