Em decreto do último dia 19, o presidente Bolsonaro chancelou quatro empreendimentos públicos federais dos setores de energia e de mineração no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos. E um deles está em Mato Grosso.

Trata-se da usina hidrelétrica Castanheira, planejada para ser construída no rio Arinos (bacia hidrográfica do rio Juruena), em Juara, e com potência instalada de 140 MW, suficiente para abastecer uma cidade com mais de 600 mil habitantes.

As outras três hidrelétricas qualificadas no PPI são a Bem Querer, em Roraima; Tabajara, em Rondônia; e Telêmaco Borba, no Paraná.

O decreto faz parte de um pacote de novas privatizações, concessões e leilões que o governo pretende fazer nos próximos anos, retomando construção de usinas na região amazônica. Agora no PPI, a UHE Castanheira pode ser executada por meio de contrato de parceria com a iniciativa privada.

O reservatório a ser formado pela barragem ocupará uma área de 9.470 hectares (94,7 km²) e se estenderá por 67 km. Quase toda área do reservatório (99,96%) estará no município de Juara e o restante em Novo Horizonte do Norte (0,04%). O governo assegura que a UHE Castanheira não alagará terras indígenas e nem unidades de conservação.

 uhe castanheira 680


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here