Todos os atrativos do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá, foram fechados por causa das queimadas que atingem a região. Segundo o Instituto Chico Mendes (ICMBio), a medida foi tomada pensando na segurança dos visitantes.

Não há previsão para a reabertura do parque, que há mais de duas semanas tem sido destruído pelos incêndios. O ICMBio ainda deve calcular a área atingida.

A estimativa, porém, é de que o fogo já tenha consumido 5 mil hectares de vegetação.

O mais recente foco foi registrado em um dos pontos conhecido como Portão do Inferno, que fica às margens da MT-251. O fogo próximo à rodovia tem prejudicado o tráfego entre Cuiabá e Chapada dos Guimarães. Em alguns pontos, a visibilidade é quase zero.

O fogo está se espalhando rapidamente por causa do calor e da baixa umidade. As chamas também já chegaram nas áreas onde ficam duas cachoeiras que atraem muitos turistas, a Cachoeira da Geladeira e a Cachoeira do Marimbondo.

Vento e tempo seco contribuem com a propagação das chamas — Foto: Ciopaer-MT/ Divulgação

Vento e tempo seco contribuem com a propagação das chamas — Foto: Ciopaer-MT/ Divulgação

Além dos brigadistas do ICMBio que já combatem os incêndios, novos brigadistas devem se deslocar para o parque. A previsão é que eles cheguem entre esta quarta-feira (11) e a quinta-feira (12).

Os últimos dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) mostram que Mato Grosso teve o maior número de pontos de calor de janeiro até esse domingo (8). Foram quase 20 mil. Esse é o pior nível dos últimos nove anos.

O Pará, que é o segundo estado em registros focos de calor, está com pouco mais de 13.500 casos. Com isso, no fim de semana, o país passou a marca dos 100 mil focos no fim de semana.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here