Os envios de carne bovina para o exterior tiveram um novo aumento durante o mês de julho. De acordo com o Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), foram comercializadas 34,7 mil toneladas, registrando um faturamento de 103,3 milhões de dólares.

Em relação a junho, a alta registrada foi de 9,5% no volume enviado e 7,5% no faturamento. O surto de peste suína no continente asiático contribuiu para esse cenário. Tanto que a China e Hong Kong demandaram mais da proteína mato-grossense.

“Neste mês o volume acumulado foi de 9,93 mil toneladas (TEC), um acréscimo significativo de 27,9% ante a junho e 14,9% ante o mesmo período do ano anterior”, informa o Imea.

Para o próximo mês, apesar da continuidade do quadro da peste suína, o acréscimo pode ser menos intenso, visto que a Argentina tem atendido significativamente à demanda chinesa que, segundo dados da Câmara da Indústria e Comércio de Carnes e Derivados da Argentina (Ciccra) foram atendidos com cerca de 33,7 mil toneladas de carne.

O que foi possibilitado em razão do maior descarte de fêmeas no país, pautado nas dificuldades financeiras e liberação de crédito rural.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here