Estudantes do Instituto Federal Mato Grosso na sede do projeto Pacto das Águas em Aripuanã -MT.

Seis estudantes do Instituto Federal Mato Grosso estão tendo a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável. Estes jovens participam do II Laboratório de Gestão Socioambiental Pacto das Águas, resultado da cooperação entre o Instituto Federal Mato Grosso – Campus Juína e o projeto Pacto das Águas, patrocinado pela Petrobras.

Laboratório equivale a um estágio, e possibilita a estudantes do curso de Meio Ambiente participarem das atividades promovidas pelo Pacto das Águas. Durante 15 dias no mês de julho, os seis estudantes fazem uma imersão nos projetos desenvolvidos pela organização junto ao povo Rikbaktsa e aos seringueiros da Reserva Extrativista Guariba Roosevelt, no Noroeste de Mato Grosso.

A parceria entre IFMT e Pacto das Águas teve em início em 2018, quando ocorreu a primeira edição do Laboratório de Gestão Ambiental, com atividades de qualificação profissional e desenvolvimento de práticas de pesquisa e extensão. “Para nós, é muito importante estarmos próximos dos estudantes da nossa região, e proporcionar a eles a oportunidade de conhecer de perto a realidade dos povos da floresta e o potencial das cadeias da sociobiodiversidade para a economia da região”, aponta Emerson Jesus de Oliveira, coordenador técnico do projeto.

Josiane de Brito Gomes, professora do Instituto Federal Mato Grosso (IFMT-Campus Juína) afirma que é uma oportunidade ímpar tanto para estudantes do Curso Técnico em Meio Ambiente, como para o instituto federal.

“O IFMT precisa preconizar o desenvolvimento sustentável, ambientalmente correto, socialmente justo e economicamente viável. Dentro deste tripé, eu vejo que o Pacto das Águas está muito inserido porque visa manter os recursos naturais conservados mas também gerando renda. Assim também podemos agregar conhecimento, pesquisa, extensão, enfim, são várias as contribuições.”

Para a estudante Thalya Eduarda de Amorim Gonçalves, de 16 anos, o maior valor da oportunidade está em apoiar a missão do Pacto das Águas. “O que a Pacto das Águas realiza é ótimo, pois ajuda as populações tradicionais na sua geração de renda, ao mesmo tempo em que está visando a melhor forma de fazê-lo, para que não prejudique o meio ambiente”, analisa.

A Pacto das Águas é uma organização que tem como objetivo central a promoção e o uso sustentável da sociobiodiversidade, e com este projeto também contribui na produção de conhecimento científico acerca do tema. Segundo Josiane, durante o Laboratório de Gestão Socioambiental, o estágio oferece a possibilidade de acesso a informações consistentes, a partir das quais há grandes possibilidades de divulgar dados para a comunidade científica e comunidade local. Ademais, o objetivo da cooperação é que “o IFMT também possa contribuir, com a utilização de laboratórios, para que possamos extrair dados de pesquisa e extensão a partir parceria”, aponta Josiane.

DESENVOLVER PRESERVANDO

Esta segunda edição, de 2019, está em pleno vapor e as principais expectativas dos participantes giram em torno de adquirir vivência e habilidades.“Minha expectativa em participar deste programa de estágio é a de obter e colocar em prática conhecimento, além de exercer atividades relacionadas a área ambiental, desejo adquirir experiência e desenvolver ou descobrir novas habilidades”, diz o estudante do IFMT, Marcos Alexandre De Souza Gonçalves.

Marcos acredita que os alunos podem contribuir de diversas maneiras com a Pacto da Águas, seja com apoio técnico nas atividades, ideias para o projeto, ou assistência técnica para novas formas de produção e extrativismo sustentáveis.

O II Laboratório de Gestão Socioambiental – Pacto das Águas, acontece de 05 a 2O de julho de 2019, sob a coordenação da professora Lisdafne Júnia de Araújo Nascimento.


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here