Por volta das 09h17 (horário de Brasília), o vencimento julho/19 tinha queda de 20 pontos, a 100,85 cents/lb, o setembro/19 registrava 101,10 cents/lb com perdas de 70 pontos. O dezembro/19 perdia 70 pontos, a 104,65 cents/lb.

Os contratos futuros do café arábica operam com leve baixa nesta manhã de sexta-feira (21) na Bolsa de Nova York (ICE Futures US). O mercado do grão realiza ajustes técnicos depois de alta na véspera e segue acompanhando informações da colheita no Brasil.

Por volta das 09h17 (horário de Brasília), o vencimento julho/19 tinha queda de 20 pontos, a 100,85 cents/lb, o setembro/19 registrava 101,10 cents/lb com perdas de 70 pontos. O dezembro/19 perdia 70 pontos, a 104,65 cents/lb.

No Brasil, no último fechamento, o tipo 6 duro era negociado a R$ 400,00 a saca de 60 kg em Guaxupé (MG) e em Poços de Caldas (MG) estavam valendo R$ 384,00.

Veja como fechou o mercado na quinta-feira:

Café encerra em alta nesta quinta-feira (20)

Nesta quinta-feira, o café arábica de setembro encerrou o dia em Nova Iorque com saldo positivo de 101,80 centavos de dólar por libra-peso, um aumento de 3,85% . Os preços do café subiram com foco na expectativa de chuvas em Minas Gerais, a maior região de cultivo de arábica do país, que pode desacelerar a colheita de café e a secagem do grão.

Para o analista Jack Scoville, a nova safra está chegando e é uma safra menor, mas os suprimentos da safra anterior ainda estão por aí e agora estão sendo empurrados para o mercado. A safra brasileira segue em ritmo lento e os relatórios indicam que os rendimentos não são realmente fortes e que a qualidade da cultura é fraca devido ao clima extremo visto no início da estação de crescimento.

Mercado interno

Em virtude do feriado de Corpus Christi no Brasil, o mercado interno não tem movimentações no dia de hoje. De acordo com o levantamento da equipe do Notícias Agrícolas, realizado ontem (19), os negócios no mercado brasileiro de café estão mais lentos nos últimos dias por conta das quedas externas, que também se refletiram nos preços físicos. “A forte flutuação dos preços do arábica e do robusta afastou os agentes do mercado, reduzindo a liquidez no Brasil”, disse o Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada).

O café tipo cereja descascado registrou maior valor de negociação em Poços de Caldas (MG) com saca a R$ 427,00 e alta de 0,47%. A maior oscilação foi em Guaxupé (MG) com avanço de 2,65% e saca a R$ 426,00.

O tipo 4/5 registrou maior valor de negociação em Varginha (MG) (estável) e Franca (SP) (+0,51%), ambas com saca a R$ 400,00. A praça paulista teve a maior oscilação no dia.

O tipo 6 duro registrou maior valor de negociação em Guaxupé (MG) (+1,52%), Araguari (MG) (+3,90%) e na Média Rio Grande do Sul (estável), ambos com saca a R$ 400,00. Araguari teve a maior oscilação no dia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here