A deputada Janaina Riva (MDB) disse que votará a favor do projeto do Governo do Estado que pede empréstimo ao Banco Mundial, desde que o dinheiro venha carimbado e seja utilizado especificamente em áreas prioritárias como a saúde, educação, segurança e para regularizar a questão salarial dos servidores públicos estaduais.

O empréstimo, que deve ser no valor de US$ 250 milhões, deve resolver o problema da dívida dolarizada de Mato Grosso com o Bank of America.

Nesta terça-feira (26), os deputados estaduais se reuniram com os secretários de Estado da Fazenda, Rogério Gallo, e da Casa Civil, Mauro Carvalho, por mais de 3 horas para discutir o empréstimo.

“Eu falei para os outros deputados que acredito que o governo não terá problema com os deputados, desde que nos dê a garantia que esse recurso fosse carimbado para áreas prioritárias como a saúde, por exemplo, pelas vidas que estamos perdendo no estado. Se tivéssemos essa certeza traria mais conforto para todos nós”, disse a parlamentar.

Janaina ressaltou ainda outras áreas prioritárias como educação, segurança e garantia a regularização da situação salarial e direitos dos servidores públicos estaduais. 

“O que nós não gostaríamos é que mais pra frente sermos responsabilizados por dar garantia pra um empréstimo que será usado de forma política com obras de infraestrutura. Vamos carimbar esse dinheiro pra saúde para mostrar a seriedade na aplicação desse recurso ou saldar passivos, pagar RGA, segurança e educação”. 

“Esses são os pilares: saúde, educação, segurança e o funcionalismo público. Se tivermos a garantia dessa aplicação tenho a certeza que não só nós, mas população aprovará de forma geral”, acrescentou a deputada.

Janaina lembrou que quando era oposição, mesmo contra, votou favorável ao empréstimo do Governo junto ao Banco do Brasil para compra de maquinário.

“Ouvindo as explanações dos secretários me lembrei que há dois anos, ainda na gestão passada, mesmo eu sendo líder da oposição e extremamente contra o empréstimo com o Banco do Brasil solicitado pelo governo para compra de maquinários, eu votei a favor e fiquei em plenário inclusive para garantir quórum para a votação sem colocar a minha posição política à frente da prioridade do estado naquele momento que era atender algo almejado pelos municípios”.

De acordo com o secretário de Fazenda, o empréstimo permitirá um fluxo de caixa de R$ 763 milhões até 2022. Segundo ele o estado tem a “opção” de perder esse dinheiro em juros no banco ou investir naquilo que a população quer como saúde e educação

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here