Se por um lado permanecer hidratado é essencial, por outro voltar a encher a garrafa de água pode fazer mais mal do que bem à sua saúde. É o que diz um estudo publicado na revista científica canadense Journal of Public Health.

Paraíso para bactérias

Segundo os cientistas, as arestas e pequenas fissuras presentes nas garrafas de água são a incubadora perfeita para a formação e proliferação de bactérias, podendo abrigar germes perigosos para a saúde, como o norovírus.

Com cada reutilização destas garrafas de plástico, esses seres multiplicam-se exponencialmente. O estudo analisou 76 amostras de garrafas de água utilizadas por estudantes. Quase dois terços dessas amostras apresentavam níveis bacterianos que excediam as diretrizes relativas ao consumo de água, e que eram o resultado do “efeito do crescimento de bactérias nas garrafas que permaneceram à temperatura ambiente por um longo período de tempo”.

Já outro estudo, realizado pelo programa de informação norte-americano KLTV News, examinou as garrafas de água que haviam sido reutilizadas por apenas uma semana, e constatou o perigo que elas apresentavam. 

Richard Wallace, médico e professor, da Universidade de Texas Health Center, disse à KLTV: “Em todos os gargalos identificamos a presença e proliferação de bactérias que podem provocar intoxicações alimentares e em alguns casos condições de saúde mais danosas para o organismo”.

E se a lavar?

Lavar a garrafa com água morna e com um pouco de detergente pode ajudar a manter as bactérias afastadas, mas a verdade é que as garrafas são difíceis de lavar completamente e que os germes podem facilmente se acumular.

O uso frequente e lavagem podem causar a degradação do plástico.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here