A Energisa Mato Grosso investirá R$ 604,8 milhões na área de concessão da distribuidora esse ano. O investimento é superior aos realizados nos últimos anos, cuja média foi de R$ 557 milhões. A Energisa atende aproximadamente 1,4 milhão de clientes, divididos em 141 municípios e emprega 2.450 pessoas. O combate ao furto de energia continua sendo uma das prioridades da Energisa. Este ano, serão investidos R$ 41 milhões em iniciativas com essa finalidade.

O diretor presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera, explica que todos os investimentos feitos no Estado foram para aumentar a confiabilidade do sistema elétrico e a capacidade instalada, bem como melhorar a estrutura de atendimento, possibilitando assim, a expansão do sistema elétrico.

Os investimentos visam a melhoria na qualidade dos serviços, como novas linhas de distribuição, novas subestações e o Compensador Síncrono Rotativo, que está instalado em Confresa (1.167 Km de Cuiabá). Entre as áreas e iniciativas beneficiadas estão o programa de universalização de energia elétrica, o atendimento de novas cargas e expansão das redes, a manutenção e a substituição de ativos, o combate ao furto de energia e o aperfeiçoamento de processos internos e capacitação das equipes.

A prioridade da empresa é oferecer um serviço cada vez melhor aos clientes, garantindo uma oferta de energia permanente e segura e levando bem-estar à população. Desta forma, a empresa se mantém como vetor essencial para o desenvolvimento econômico e social da região.

“Temos trabalhado de maneira contínua para sempre trazer as melhores soluções às demandas quer surgem e assim, garantir a qualidade de nossos serviços e crescer junto com Mato Grosso. Nosso compromisso com o desenvolvimento do Estado e com a satisfação de nossos clientes norteiam nossas ações.”, ressalta Riberto.

Em 2019, a Energisa realizará diversas obras que irão melhorar e ampliar o fornecimento de energia no Estado, como a obra de construção da Linha de Distribuição de Alta Tensão (138kV) Vila Rica até Santana do Araguaia, no Pará, com 155km de extensão.  Entre as obras realizadas em 2018, vale destacar o início da obra de construção da Linha de Distribuição de Alta Tensão (138kV) Salto Paraíso até Paranaíta, com 82km de extensão.
 
Em 2018 foram recuperados 93,96 GWh de energia, o equivalente ao abastecimento de Sinop por 3 meses. “O chamado ‘gato’ é crime e acarreta perdas milionárias à sociedade. Todos saem prejudicados: a população, que paga a conta do furto e tem o fornecimento prejudicado; o estado, que perde milhões em arrecadação de impostos; e a empresa, que perde receita e tem seus investimentos na melhoria dos serviços afetados”, afirma Riberto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here