Publicada em 03/08/2016 às 17:02

Aumentam notificações de casos suspeitos de microcefalia em MT

Casos subiram de 252 para 256 em uma semana, diz Secretaria de Saúde. Dos 36 casos confirmados, quatro foram causados pelo vírus da zika.

Os números de notificações de casos suspeitos de microcefalia cresceram em Mato Grosso de 252 para 256 em uma semana, segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde nessa segunda-feira (1º). Houve ainda aumento de um caso confirmado da malformação no estado, no município de Cláudia, a 608 km de Cuiabá.

Dos 36 casos que já foram confirmados como sendo de microcefalia, entre outubro de 2015 e 23 de julho de 2016, quatro foram causados por infecção pelo vírus da zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti.

São considerados com microcefalia os recém-nascidos que têm perímetro cefálico de 31,9 cm (meninos) e 31,5 cm (meninas), conforme parâmetro da Organização Mundial da Saúde (OMS). Atualmente, Mato Grosso lidera o número de bebês com microcefalia na região Centro-Oeste.

Os municípios com casos confirmados de microcefalia são Cáceres (1), Cláudia (1), Comodoro (1), Cuiabá (5), Juara (1), Peixoto de Azevedo (1), Primavera do Leste (1), Rondonópolis (18), São José do Povo (1), Sorriso (3), Tapurah (1) e Várzea Grande (2).

A malformação provocada pelo vírus da zika foi notificada nos municípios de Cuiabá (3) e Primavera do Leste (1).  Em Mato Grosso, já foram descartados 128 casos suspeitos de microcefalia.

Autor: Do G1 MT
Fonte: Do G1 MT